Engenharia de Produção: Curso, Carreira e Mercado

engenharia de produção
22 de junho de 2020
Última modificação: 22 de junho de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Blog, Carreira

Engenharia de Produção

A engenharia conta com aproximadamente 40 tipos de cursos dos mais variados, onde cada um desses é especializado em uma determinada área de atuação que compreende desde a mais alta tecnologia, até meio ambiente, passando também pela área da medicina. Neste artigo, vamos abordar uma das engenharias mais famosas do mercado, se não a número um em popularidade entre os engenheiros, a engenharia de produção.

Confira também:

O que é engenharia de produção?

Derivada da engenharia mecânica, a engenharia de produção é responsável por gerenciar todas as atividades que englobam uma linha de produção. É a ciência de criar processos seguros e eficientes para transformar matérias-primas em itens acabados. Os engenheiros de produção trabalham em uma variedade de campos e possuem títulos diferentes, como engenheiro industrial, gerente de produção e assistente de engenharia de produção.

Em sua raiz, esta engenharia inicialmente tinha responsabilidades no planejamento e controle de uma linha de produção, além de sistemas de abastecimento, qualidade, produtividade e rentabilidade, gerindo os custos do processo produtivo e dimensionando os recursos humanos necessários para realizar uma determinada produção, mas o curso superior em engenharia de produção permite uma alta flexibilidade de trabalho para estes profissionais.

Carreira em Engenharia de Produção

A carreira em engenharia de produção é bastante promissora, tendo em vista as diferentes posições que o profissional pode assumir no mercado de trabalho, como demonstrado mais abaixo. Porém, existem 4 principais trajetórias que esses profissionais assumem no geral:

1 – Trabalho em Multinacional

Esta é uma opção cortejada por muitos. As oportunidades de planos de carreira, ascensão profissional e bons salários são os grandes atraentes destas empresas. Além disso você pode ganhar grande visibilidade exercendo a função de engenheiro(a) em uma grande empresa.

Porém este é um caminho árduo, principalmente para você que deseja ganhar destaque entre os muitos engenheiros de uma empresa multinacional. Manter-se atualizado sobre o mercado, as tendências e outras demandas da área é extremamente importante.

2 – Empreender

Empreender é uma outra opção muito considerada entre esses profissionais, mas para concretizar este fato é necessário enxergar além da grade do curso. O processo de empreender é uma tarefa árdua que lhe exigirá bastante resiliência e entendimento de processos legais de uma empresa. Porém toda a visão estratégica de um negócio é bem compreendida por um profissional desta área, uma vez que está acostumado a gerenciar processos e pessoas.

O recomendado aos que almejam empreender é procurar algumas especializações que irão lhe ajudar a concretizar sua empresa de forma sólida e no menor tempo possível.

3 – Servidor Público

Tornar-se um servidor público é uma outra opção para estes profissionais, porém exige uma extensão um pouco maior na dedicação aos estudos para prestar um concurso público.

Esta acaba sendo uma opção mais difícil e demorada na carreira, mas que ao final trará maior estabilidade financeira e diversos outros benefícios, não apenas associados aos cargos públicos, como também os que foram citados em uma carreira de profissional multinacional.

Entre as instituições que oferecem boas oportunidades estão as prefeituras, governo dos estados, IBGE, EMBRAPA, entre outros.

4 – Docência

Aos que acreditam ter um perfil mais voltado à didática, a carreira de docente pode ser uma ótima opção, investindo em uma pós-graduação, mestrado e/ou doutorado dedicando-se ao ensino. Esta opção ainda flerta com a carreira de servidor público, podendo este profissional ser concursado, exercendo a profissão de docente em uma universidade pública.

Perfil Profissional

O profissional formado em engenharia de produção precisa ter a capacidade de organizar processos. Bem como veremos mais abaixo em “curso superior” ter afinidade com a área de exatas, novas tecnologias, resolução de problemas e raciocínio lógico também são competências exigidas destes profissionais.

Mercado de Trabalho

Para os estudantes de engenharia de produção, o mercado de trabalho é bem variado. Considerando os conhecimentos de gestão da produção e de pessoas, economia e muitos outros, o mercado de trabalho consome essa mão de obra para diversas finalidades.

As oportunidades mais comuns se concentram nos setores que envolvem linhas de produção, como é o caso de indústrias siderúrgicas, automobilísticas, químicas, civis, de eletroeletrônicos, entre outros. Porém também são requeridos por indústrias nas áreas de fabricação, manufatura, tecnologia e empresas de prestação de serviços.

Para algumas aplicações será exigido o registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), principalmente para os casos onde o engenheiro de produção será o responsável por determinado produto.

Curso Superior

A duração média de um curso superior em engenharia de produção é de 5 anos, podendo este ser feito à distância (EAD) ou presencialmente.

A grade de engenharia de produção envolve uma forte base em disciplinas da área de exatas (como física e matemática) e da computação, que em geral são comuns à todas as engenharias. Posteriormente segue para disciplinas mais específicas, como planejamento e controle da produção, gestão da cadeia de suprimentos, gestão de pessoas, economia e muitas outras.

Em algumas universidades são lecionadas metodologias da engenharia como o Seis Sigma e o Lean Manufacturing, que são metodologias de excelência operacional e ajudam a resolver diversos problemas empresarias em fábricas, indústrias, escritórios e até mesmo em hospitais.

Aproveite e conheça as formações Lean e Seis Sigma da FM2S disponíveis em nossa Plataforma EAD.

Administração Vs. Engenharia de Produção

É muito comum a comparação de engenheiros de produção com administradores, porém, ao contrário dos profissionais da área de administração, os engenheiros de produção recebem treinamento sólido nas disciplinas fundamentais das ciências exatas (física, química e matemática) e uma ampla gama de disciplinas específicas de engenharia, além de disciplinas nas áreas de administração e economia. Esse amplo treinamento coloca os engenheiros de produção em uma posição única em comparação com outros graduados em profissões e permite que eles apreciem problemas em ambientes industriais e outros negócios de uma perspectiva global e não fragmentada.

Se você esta em dúvida entre essas opções é importante salientar que, apesar de serem similares, a engenharia entra muito a fundo em sua “base” (física, cálculo, química e programação), enquanto que a administração se aprofunda em outros tipos de conhecimentos (economia, RH, direito e contabilidade).

Onde Estudar?

Cursos reconhecidos pelo MEC são os únicos que possuem diplomas de validade oficial. Logo o recomendado é que você busque faculdades e universidades que estejam de acordo com este órgão. Entre algumas sugestões estão:

  • USP – Universidade de São Paulo;
  • UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina;
  • UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais;
  • UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas;
  • UFSCAR – Universidade Federal de São Carlos;
  • PUC Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro;
  • Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia;
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Aproveite para conhecer o Seis Sigma e o Lean Manufacturing, as certificações mais requeridas do mercado da engenharia. Acesse já a nossa Plataforma EAD e conheça estes e outros cursos.

Para você nos conhecer melhor, conheça nossos gratuitos de Introdução ao Lean e White Belt.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *