O que é Pesquisa Operacional? Como utilizá-la?

pesquisa-operacional
11 de janeiro de 2020
Última modificação: 27 de julho de 2020

Autor: Virgilio Ferreira Marques dos Santos
Categorias: Análise de dados, Blog, Expertise

Pesquisa Operacional

Atualmente é difícil receber uma resposta simples ao perguntar a um empresário sobre a dificuldade no processo de tomada de decisões. Primeiro que é difícil encontrar alguém que use apenas a própria intuição ao tomar uma decisão em uma empresa. Outra que essa decisão pode influenciar em diversas questões como produtividade, qualidade de matérias primas, preços, enfim, os mais variados fatores que tangem o dia-a-dia empresarial. É justamente nesta hora que a pesquisa operacional entra na jogada.

Aproveite para conferir outras matérias sobre o processo de tomada de decisão:

Mas antes de iniciarmos nossa abordagem sobre o assunto, vamos pensar nas seguintes situações:

1º Caso

Você é dono de uma empresa de transportes e precisa definir a melhor rota para realizar as entregas, no menor tempo possível e otimizando os gastos com combustível.

2º Caso

Agora, você está comandando uma empresa de energia elétrica e uma nova região será cabeada. Nesta região haverão 50 postes por onde a energia deve passar. Como interligar todos os pontos utilizando a menor quantidade de cabo possível?

Acredito que já deu pra ter uma ideia dos problemas que você consegue resolver com este conhecimento e a preciosidade dele. Pois bem, é importante que você tenha em mente que a pesquisa operacional é utilizada para te auxiliar no processo de tomada de decisão. E digo mais, para os que estão interessados na área de consultoria, recomendo se aprofundarem neste assunto. Mas qual é a definição deste conceito tão precioso?

O que é Pesquisa Operacional?

A pesquisa operacional é um método analítico de solução de problemas e tomada de decisão que é útil no gerenciamento de organizações. Na pesquisa de operacional, os problemas são divididos em componentes básicos e depois resolvidos em etapas definidas por análise matemática que falaremos mais tarde.

Qual o objetivo da Pesquisa Operacional?

A pesquisa operacional objetiva fornecer àqueles que gerenciam sistemas organizados uma base objetiva e quantitativa para a decisão. Normalmente é realizado por equipes de cientistas e engenheiros de várias disciplinas.

Assim, a pesquisa operacional não é uma ciência propriamente dita, mas a aplicação da ciência à solução de problemas gerenciais e administrativos, e concentra-se no desempenho de sistemas organizados tomados como um todo.

Geralmente preocupada com sistemas nos quais o comportamento humano desempenha um papel importante, a pesquisa operacional difere nesse aspecto da engenharia de sistemas, que, usando uma abordagem semelhante, tende a se concentrar em sistemas nos quais o comportamento humano não é importante. A pesquisa operacional estava originalmente preocupada em melhorar as operações dos sistemas existentes, em vez de desenvolver novos.

Disciplinas semelhantes ou sobrepostas à pesquisa operacional incluem análise estatística, análise de dispersão, ciência da administração, teoria dos jogos, teoria da otimização, inteligência artificial e análise de rede. Todas essas técnicas têm o objetivo de resolver problemas complexos e melhorar as decisões quantitativas.

Aproveite e confira nossos cursos sobre gráficos de dispersão e gráficos de controle.

Etapas do processo de pesquisa operacional

O processo de pesquisa operacional pode ser dividido nas seguintes etapas:

  • Identificar um problema que precisa ser resolvido;
  • Construir um modelo em torno do problema que se assemelha ao mundo real e às variáveis;
  • Usar o modelo para derivar soluções para o problema;
  • Testar cada solução no modelo e analisar seu sucesso;
  • Implementar a solução para o problema real.

 Quando surgiu o conceito de pesquisa operacional?

O conceito de pesquisa operacional surgiu durante a Segunda Guerra Mundial por planejadores militares. Após a guerra, as técnicas utilizadas em suas pesquisas operacionais foram aplicadas para resolver problemas nos negócios, no governo e na sociedade.

Programação Linear e a Pesquisa Operacional

A programação linear (PL) é uma das maneiras mais simples de executar a otimização. Ela ajuda a resolver alguns problemas de otimização muito complexos, fazendo algumas suposições simplificadoras. Você provavelmente encontrará aplicativos e problemas a serem resolvidos pela Programação Linear.

PL se relaciona com a pesquisa operacional através da busca por soluções ótimas em um conjunto de restrições que são lineares (retas). Para solucionar especificamente estes casos existe um método chamado de método Simplex.

O Método Simplex

O método Simplex é uma abordagem para resolver modelos de programação linear que consiste em um método para obter o melhor resultado, dada uma equação objetiva de maximização (como lucros de uma empresa) ou minimização (como distância entre locais) com restrições lineares. A maioria dos problemas de programação lineares pode ser resolvida usando programação em MatLab, Phyton, ou softwares mais específicos como PhpSimplex, Cplex e até mesmo o próprio Solver contido no Excel.

Importância da pesquisa operacional

O campo de pesquisa operacional fornece uma abordagem mais poderosa para a tomada de decisão do que as ferramentas comuns de software e análise de dados. A contratação de profissionais de pesquisa operacional pode ajudar as empresas a obter conjuntos de dados mais completos, considerar todas as opções disponíveis, prever todos os resultados possíveis e estimar o risco. Além disso, a pesquisa de operações pode ser personalizada para processos de negócios específicos ou casos de uso para determinar quais técnicas são mais apropriadas para resolver o problema.

Aplicações

São diversos os campos de aplicação desta ferramenta de tomada de decisões:

Um exemplo da aplicação desta metodologia já discutido em outro post no blog é o preço sombra ou shadow price. O preço sombra, segundo a pesquisa operacional, indica qual é o valor marginal (margem) de ganho se dispusermos de uma unidade adicional de um recurso.

A partir disto é possível realizar diversas análises de ganho e perda. Ele também pode indicar qual é a variação máxima que um recurso pode ter de modo que não haja interferência nos resultados (lucros). Assim uma empresa pode optar por diminuir a quantidade comprada de um fornecedor sem que isso interfira em sua receita. Percebe como é fantástico este conhecimento?

Para empresas que possuem uma filosofia estratégica de gestão, essa metodologia é de fundamental importância para ter alta eficiencia e alta performace. Desta forma é possível relacionarmos a pesquisa operacional com metodologias como Lean Manufacturing, Seis Sigma, WCM (World Class Manufacturing) e até mesmo Dashboards e Power BI. Aproveite para conferir estes e outros cursos em nossa Plataforma EAD.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *